O planejado era que faríamos origami. Nós, os adultos, havíamos conversado sobre como essa atividade seria interessante, e nos últimos encontros realmente foi… Só que ao chegar, enquanto preparávamos o espaço eu já ouvi:
– Dani, a gente não quer fazer origami hoje.
– Mas, porquê? Vocês não gostaram do origami?
– Gostamos, mas hoje queremos fazer outra coisa, queremos usar tinta, construir coisas…

Então, tá, vamos fazer outra coisa… E logo o espaço já se tornou outro… As tintas tomaram seus lugares, as sucatas saíram das caixas e foram tomando outras formas: viraram cavalo, brontossauro, boi bumbá, compra de supermercado… A tinta pintou o boi, o papel… O tempo quase foi pouco, só pararam porque já era hora do lanche a aí a fome acaba falando mais alto.
E como resultado, mais que belos objetos, tivemos sinais visíveis de que a autonomia e a criatividade estão caminhando juntas, vivas e presentes nessas crianças ainda tão jovens!
E o origami? Não foi abandonado não!!! Os livros e papéis ficaram ali a disposição, quem quis fez um pouco, e no final da tarde houve até quem preferiu levar como uma ”lição de casa” totalmente espontânea…

Share